"Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a Mim, porque dos tais é o reino dos céus." Senhor Jesus Cristo
Mateus 19:14
RSS

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

O Ano de 2017

Foi em janeiro desse ano que percebi que alguma coisa está errada no meu organismo. O medo tomou conta de mim e pedir a Deus que não fosse nada grave. Os sintomas vieram quando estava na Venezuela e em Boa Vista.

Chegando em Fortaleza comecei uma série de exames que demoraram algum tempo para descobrir que eu estava com câncer no intestino. Então de maio até julho foram meses de tratamento onde todos os dias eu tinha o compromisso de ir para dois hospitais. O que eu mais temia era a quimioterapia por causa das agulhas e seus efeitos colaterais. Não foi fácil, mas Ele estava comigo.

No início foi tudo muito difícil até me acostumar com a ideia de que realmente estava com câncer com suspeita de metástase que só descobri meses depois quando estava olhando com cuidado um dos exames. Tenho certeza que o Senhor não permitiu que eu visse com clareza o exame para não ficar mais ansiosa do que já estava em relação ao tratamento.

O que significou o ano de 2017 para mim?
Algumas pessoas já falaram que foi um ano complicado. Com certeza não foi fácil, mas foi um ano de grandes bênçãos e aprendizado.
Hoje falo com convicção que o câncer foi uma benção na minha vida porque foi dada por Deus e Ele como meu Pai Celestial sabe exatamente o que é melhor para mim.

Foi um ano onde busquei a Deus nas longas noites de choro e dores. Lembrei que uma noite fiquei tão angustiada que clamei ajoelhada pedindo ao Senhor para tirar essa dor na alma.  Ela continuou e clamei novamente e ainda estava lá. Então ao amanhecer falei para o Senhor: “Pai se o Senhor não tirar essa angústia eu não vou suportar”. Naquele momento ela foi embora e senti uma grande paz.

Sei que a angústia que o Senhor Jesus enfrentou no Jardim de Getsêmani não se compara com a minha. Naquele momento eu sabia que Ele compreendia a minha dor e que Ele estava presente.

Numa madrugada de dores supliquei dizendo: “Pai sou tua filha, me ajuda. Se eu não aguentar o tratamento me leva para casa”.
A resposta do Senhor foi essa: “Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós” Romanos 8:18.

Foi um ano onde senti o amor de Deus através de várias pessoas e até daquelas que não conheciam a Deus. O Senhor aproximou pessoas de vários lugares e incomodou irmãos para orar e desafiar suas igrejas para que eu fosse curada. Ele levantou pessoas para contribuir financeiramente para que nada faltasse no meu tratamento. O Deus Soberano que tanto anunciei para as crianças que se importava com elas, agora estava se envolvendo com a minha doença.

Foi um ano onde devorei o livro de Salmos para encontrar refúgio e segurança no Deus que é a nosso socorro e fortaleza e presente na angústia. Como o livro de Salmos fez diferença nas minhas noites de insônia e dores.

Foi um ano de grandes planos! Viagem para Chile, Rio Grande do Sul e treinamentos em alguns locais.  Todas canceladas e agora minha agenda não podia ser marcada para nada até terminar o tratamento.

Os planos do Senhor são melhores e maiores. Terminando o tratamento e esperando bons resultados, em novembro viajei para o Sul e em dezembro para Rio Branco, Bolívia e Peru. Conheci dois países em um só ano! Que grande benção!
Certamente foi um ano de grandes lutas e crescimento espiritual.


Feliz Ano Novo!
Que Seja o ano do arrebatamento da Igreja!
Maranata! Vem Senhor Jesus!

                                                     Darlene Alencar

Um comentário:

Anônimo disse...

Que benção! Graças a Deus pelo seu testemunho

Postar um comentário