"Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a Mim, porque dos tais é o reino dos céus." Senhor Jesus Cristo
Mateus 19:14
RSS

terça-feira, 27 de março de 2012

A Verdadeira Páscoa


Quando você pensa na palavra "Páscoa" o que vem na sua mente? Muitos não sabem o que ela representa. Acrescentam coisas sem sentido como: ovos de chocolate, coelhos, presentes...

Mas, qual é o verdadeiro sentido da Páscoa?

Os israelitas eram escravos que sofriam debaixo da escravidão de um rei muito cruel – Faraó. Esse rei malvado afligia o povo com dura servidão. Longe de sua terra e vivendo no Egito como escravos, o povo de Deus padecia nas mãos desse tirano.

Já havia se passado 400 anos de escravidão e o povo clamava a Deus por socorro. A Palavra do Senhor diz que Deus ouviu o clamor dos israelitas. "Ouvindo Deus o seu gemido..." "E viu Deus os filhos de Israel e atentou para a sua condição" (Êxodo 2:24-25). Havia chegado o momento de Deus libertar o Seu povo do cativeiro do Egito.

Deus iria libertar aqueles cativos porque amava a cada um deles, assim como ama a cada um de nós. Como você sabe que Deus te ama? Porque a Bíblia diz em Jeremias 31:3 "Com amor eterno Eu te amei". Deus ama você e a mim. Foi Ele quem te criou! Será que você pode dizer algumas coisas que Deus criou? Exemplo: o sol, a lua, as plantas etc. Esse Deus que te criou está preparando um lindo lugar no céu, que é a morada de Deus. O céu é um lugar perfeito. E mesmo Deus sendo tão Santo, Ele ainda te ama e amava o seu povo também. Como Deus é maravilhoso!

E, falando de novo sobre os israelitas, Ele atentou para a difícil condição deles. A fim de livrar o povo, Deus escolheu um homem chamado Moisés. O Senhor disse para ele que, com Sua ajuda, libertaria os judeus das mãos de Faraó.

Quando Moisés foi falar com Faraó para deixar o povo ir embora, o rei não permitiu. Ele falou: "Quem é o Senhor para que lhe ouça eu a voz e deixe ir a Israel? Não conheço o Senhor nem tampouco deixarei ir a Israel." (Êxodo 5:2). Faraó era um perverso pecador. E assim como Faraó, você e eu também somos pecadores.

Você sabe o que é pecado? É quebrar as leis de Deus. É também tudo aquilo que eu faço, penso e falo que não agrada a Deus. Você pode me dar alguns exemplos de pecados? Exemplo: mentira, dizer palavras feias, roubar, etc. Eu e você já nascemos no pecado. A Bíblia diz que o "O salário do pecado é a morte" (Romanos 6:23). O pecado é algo terrível e precisa ser castigado, e o castigo do pecado é a morte.

E porque Faraó não deixou os israelitas saírem do Egito, Deus então iria agir de uma maneira maravilhosa. O Senhor Deus Todo Poderoso enviou 10 pragas:
1. Sangue
2. Rãs
3. Piolhos
4. Moscas
5. Peste nos animais
6. Úlceras
7. Chuva de Pedras
8. Gafanhotos
9. Trevas

Mas Faraó continuou com o coração endurecido e não deixou o povo de Deus partir. O Senhor anunciou a décima praga que seria a morte dos primogênitos, inclusive do filho do rei. Moisés recebeu as instruções de Deus para falar ao povo que matasse um cordeiro, sem defeito, macho de um ano, e que deveriam espalhar o sangue na porta, e comer a carne assada com pães sem fermento e ervas amargas.

O sangue nos umbrais das portas tinha um significado especial, pois apontava para o Senhor Jesus, o Cordeiro de Deus.

Jesus é o Filho Perfeito de Deus que nasceu numa manjedoura, cresceu e viveu aqui na terra fazendo o bem. Um dia, homens maus O pregaram numa cruz. Foi então que Ele derramou o Seu sangue, porque a Bíblia diz: "E o sangue de Jesus, Seu Filho, nos purifica de todo o pecado" (1 João 1:7). Ele tomou o meu e o seu castigo naquela cruz, todos os nossos pecados, Jesus levou sobre Si. Ele morreu, mas não ficou morto para sempre, porque a Bíblia relata que ao terceiro dia Ele ressuscitou dentre os mortos, e hoje está no Céu.

O povo de Deus fez como o Senhor lhe ordenara, e naquela noite Deus os libertou da escravidão. O anjo que foi designado para matar os primogênitos passou por cima de cada casa que tinha sangue nos umbrais das portas, porém em cada casa dos egípcios havia choro, porque o filho mais velho de cada família havia morrido.

O povo de Deus estava livre de Faraó e a partir daquela data, todos os anos, comemorava-se a Páscoa: a libertação deles da escravidão do Egito.

O Senhor Jesus comemorou a última Páscoa com seus discípulos e logo em seguida Ele foi morto na cruz. Porém, Ele ressuscitou para sempre. Hoje comemoramos a Páscoa de forma simples. Lembramos que Jesus é o nosso Cordeiro pascal que deu Sua vida por nós. Ele pode nos libertar da escravidão de pecado! Ele venceu a morte!

Fonte: Abvisual Editora
Adaptação: Darlene Alencar

Um comentário:

Anônimo disse...

Darlene, estava querendo alguma idéia nova para a Páscoa neste ano, achei a sua bem interssante mas não vi visual acompanhando. Beijos!
Dóris Sampaio.

Postar um comentário